Friday, April 29, 2011

MALA – suitcase /soot-keys/ (sut-keis)




Se for a sua primeira viagem para fora do Brasil, é bom se preparar porque que com frequência os funcionários da empresa aérea no Brasil selecionam pessoas aleatoriamente para abrir as malas para uma revista de segurança. Eles fazem isso com quem leva geralmente mala grande, pesada, gente suspeita de ser terrorista ou com cara de pobretão e simplório que não vai se indignar ao ver sua mala revirada por um grupo de estranhos.

Como reduzir a chance disso acontecer com você? Nada de usar aquela mala velha que a sua tia ou vizinha te emprestou, porque a sua malinha de ir para Santos no final de semana não cabe todas as suas coisas ou porque você quer guardar seu dinheiro para gastar nos “isteitis”. Compre uma mala decente, pequena, se você for passar mais de duas semanas nos Estados Unidos. Você pode levar apenas duas trocas de roupa e alguns pertences pessoais estritamente necessários. O melhor seria levar apenas uma mochila, porque você pode carregar com você dentro do avião e não precisa se preocupar com check in sua mala. Uma vez nos Estados Unidos, você pode comprar uma mala decente pela metade do preco de uma similar no Brasil e encher com as coisas que você vai comprar aqui. Lembre-se que você nao pode exceder o limite de peso de bagagem, e é um saco andar carregando várias malas. Por isso, venha leve e volte pesado. Voce tem $3.000 dólares para uso pessoal e $500 dólares para presentes, quantias estas livres de impostos e que você pode usar para levar produtos importados de acordo com a Receita Federal Brasileira.  Alem disso voce tem $500 dólares que você pode usar apenas nas lojas francas (Duty Free Shop) e que não contam da sua cota. A partir do seu limite total de $3.500 dólares, voce vai precisar pagar imposto. Se você não tiver grana ou não puder pagar o imposto na hora, suas mercadorias ficam retidas na Aduana até que o problema seja resolvido.


A maioria dos brasileiros compra roupas de marca, retira as etiquetas, e entra com elas no Brasil como bagagem, sem contar na cota. Importante: isso se complica se você comprar 50 pares de jeans de tamanhos e modelos diferentes, colocar tudo na mesma mala e deixar as etiquetas (o que dá na cara para os fiscais da receita brasileira, se por ventura eles te pararem, de que voce esta comprando coisas nos EUA para revender no Brasil. Eles são lesados mas não tanto). Se você for muambeiro, seja discreto/a.  Sobretudo não volte para o Brasil sem aquela calça Levy’s que te cabe perfeitamente no corpo!